(021) 3906-0000 | (021) 98476-8127      atendimento@centrodermatto.com.br    |   

Espinhas internas: por que surgem? Como tratar?

As espinhas internas são um tipo de acne classificadas como acne nódulo-cística, que são nódulos inflamados e doloridos que ficam por baixo da pele. A diferença entre elas e as espinhas convencionais é que as internas não têm abertura na superfície da pele, então o pus não fica visível.

Outro fator característico das espinhas internas é que, ao tentar espremê-las, o indivíduo sente bastante dor, mas consegue expelir o pus, já que elas não têm abertura na pele. Por isso, como nas espinhas externas, a lesão não deve ser manipulada.

É possível prevenir o surgimento de espinhas internas focando nas ações certas:

- Limpeza: a higienização da pele é fundamental não só para prevenir a acne, mas também para não acelerar o envelhecimento cutâneo. Duas vezes ao dia - ao acordar e antes de dormir – é a frequência ideal para garantir uma pele mais limpa, bonita e saudável.

- Hidratação: esta é uma etapa muito importante, inclusive para quem tem pele oleosa. Após a higienização da pele, faça a aplicação de um hidratante com a textura adequada para o seu tipo de pele.

- Proteção: o filtro solar é um item obrigatório durante todo o ano, e não só durante o verão. Ele é o principal agente de proteção contra os danos causados pelo sol, como manchas, o envelhecimento da pele e até mesmo o câncer de pele.

Se você está com uma espinha interna, não tente espremê-la. Continue seguindo a sua rotina e consulte o dermatologista. Ele poderá indicar cremes específicos e até procedimentos para tratar o problema.

Fonte: SBDRJ

07 de Outubro de 2021

Agende sua consulta!